fone 2

 

               (11) 4232 2435

               (11) 4232 2481    

               (11) 991 938 056

 

 

CONSULTA UROLÓGICA

Na sua consulta temos tempo suficiente para ouvir as suas queixas, dúvidas, visualizar seus exames anteriores e examiná-lo com detalhes. Com todas estas informações teremos uma hipótese diagnóstica que será confirmada pelo exame físico e pelos exames laboratoriais e de imagem. O tratamento tem inicio de imediato e você terá todas as minhas orientações médicas. Você tem um retorno de trinta dias para trazer os exames pedidos e para que eu possa ver a sua evolução. A qualquer momento você poderá ligar e tirar possíveis dúvidas.

CONSULTA SEXUAL

  • A secretária lhe atenderá, pedirá as informações básicas e tirará as suas dúvidas.
  • Atendemos com horário marcado e você não vai interagir ou se expor com outros pacientes.
  • O dr Celso Marzano lhe atenderá no horário agendado.
  • Depois de uma entrevista aprofundada o médico terá seu histórico clínico e sexual. Tudo que se fala na consulta tem sigilo absoluto e será tratado com todo o respeito e profissionalismo que o assunto exige. Não há qualquer preconceito quanto as orientações sexuais.
  • Caso seja necessário também serão realizados alguns exames neste dia ou em dia a ser agendado.
  • A seguir o médico lhe dará um diagnóstico, e havendo necessidade, sugerirá o melhor tratamento para o seu caso.
  • Ao aderir ao nosso serviço você iniciará um programa de tratamento adequado para seu caso.
  • O sucesso do tratamento depende do seu engajamento. As consultas e retornos médicos são essenciais e nós estaremos prontos para lhe ajudar.
  • Desde o início do tratamento nosso acompanhamento será contínuo e você estará amparado e poderá tirar dúvidas via telefone, internet ou mensagens.

PSICOTERAPIA

Empty section. Edit page to add content here.

TERAPIA SEXUAL

TERAPIA SEXUAL: O Terapeuta Sexual é um profissional com treinamento específico para a abordagem de dificuldades sexuais. Na maioria das vezes, seja ele psicólogo ou médico, o terapeuta sexual tem condições de orientar os problemas emocionais que com freqüência estão ligados às disfunções sexuais.

A Terapia Sexual se propõe a eliminar a disfunção sexual do paciente e esta terapia utiliza exercícios sexuais de comunicação como parte essencial do tratamento. Evitamos o papel tradicional do médico de assumir a postura de autoritarismo e paternalismo. No entanto, é certo que ele tome parte ativa dirigindo, interpretando e determinando os objetivos do paciente.

O terapeuta atua, no casal, como facilitador do seu crescimento e de sua mudança caminhando para a melhora ou cura da disfunção sexual. Com freqüência o terapeuta participa ativamente nas reações dinâmicas que se estabelecem no casal, retirando-se de campo assim que possível devolvendo-lhes a responsabilidade.

Em resumo, o tratamento inicia-se com uma consulta individual e após com o casal, quando se explicam os processos e os objetivos do tratamento.  O tratamento evolui com exercícios e orientações sexuais que o casal realiza em casa. Ocorre uma aproximação intensa e cada um dos parceiros pode descobrir novas respostas sexuais próprias ou do outro, nunca antes percebidas. Como a comunicação dos parceiros em nível corporal melhora sensivelmente, o relacionamento torna-se mais espontâneo e a solução da disfunção sexual começa a aparecer.

Podemos concluir que quando o casal ou somente o paciente com sintomas se integra totalmente no tratamento, a terapia sexual dá excelentes resultados.

AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA

A Avaliação Psicológica é um procedimento que visa avaliar os diversos processos psicológicos que compões o indivíduo, sendo um processo científico de coleta de dados, estudos e interpretação de informações a respeito das dimensões psicológicas dos indivíduos e grupos por meio de estratégias psicológicas – métodos, técnicas e instrumentos – com objetivos bem definidos, que possam atender diversas finalidades, visando subsidiar tomadas de decisão.

A avaliação e descrição da realidade psicológica de alguém fornecem ao psicólogo um conjunto de informações, as quais este deve saber interpretar, selecionar e, sobretudo transmitir e devolver.

Para que esta avaliação aconteça de forma eficiente, é necessária a imparcialidade do profissional assim como o sigilo do mesmo.

VASECTOMIA

  • Na consulta médica urológica, saiba como é realizada a vasectomia, detalhes e tire as suas dúvidas.
  • A vasectomia é um método contraceptivo quase 100% eficaz.
  • O procedimento será realizado como uma cirurgia ambulatorial, sem necessidade de internação, e há apenas um pequeno risco de efeitos secundários e complicações.
  • A vasectomia pode custar menos para sua família do que a alternativa de esterilização ou controle de natalidade feminina. Você não terá que se preocupar com métodos contraceptivos (preservativos, por exemplo) antes de ter uma relação sexual.
  • O procedimento, que leva de 20 a 30 minutos, consiste em anestesiar a área, fazer uma incisão no saco escrotal, localizar e cortar o canal deferente por onde passam os espermatozóides, selar o canal, costurar a incisão, curativo e, então, repetir o procedimento no outro lado.

 

Dúvidas

 1) A vasectomia interfere na potência sexual masculina?

Definitivamente NÃO, pois não há razão orgânica para isto. O procedimento da vasectomia consiste na interrupção de um canal (“Canal” ou “Vaso Deferente”) na bolsa escrotal, muito longe, do ponto de vista anatômico, dos nervos e artérias que são utilizados na ereção. Não existe possibilidade de ocorrer qualquer tipo de acidente. O pênis e os testículos não estão envolvidos no procedimento. Pela mesma razão, não há interferência no prazer sexual (orgasmo) e na resposta sexual como um todo. Inversamente, alguns pacientes apontam melhora do prazer sexual pela eliminação do medo de uma gravidez indesejada ou então pela eliminação
de uso do preservativo.

2) Se eu fizer vasectomia, vou parar de ejacular?

Não, porque quando se faz a vasectomia apenas o canal deferente é interrompido, impedindo a eliminação dos espermatozoides, que corresponde apenas de 1 a 2% do volume do esperma. O líquido seminal (98%) continua saindo normalmente e esta diferença não é perceptível.

3) Cortando o canal que sai do testículo transportando o espermatozoide, não haverá também a parada de produção do hormônio masculino?

Não, a testosterona, hormônio produzido no testículo, entra na circulação sanguínea (por onde vai ser distribuído a todo o organismo) através das veias dos testículos que não são interrompidas no procedimento de vasectomia.

4) O procedimento é doloroso? Vou sentir dor quando passar o efeito da anestesia?

A anestesia é local, o que significa a introdução de um anestésico líquido sob a pele utilizando uma agulha muito delicada e muito fina. Invariavelmente, é relatado pelos pacientes apenas uma pequena ardência no local. Durante o procedimento, após a realização da anestesia, não existe nenhum tipo de dor. Após o procedimento, geralmente toma-se algum tipo de analgésico. O mais comum é o comentário da percepção de que “foi mexido”, mas que não chega a configurar dor.

5) Em quantos dias posso ter relações sexuais?

As relações estão liberadas em torno de 7 dias, lembrando-se sempre de usar algum método que evite a gravidez (“camisinha”, pílula ou outros) até fazer o exame de esperma para confirmar que não há mais espermatozoides no ejaculado.

6) Por quanto tempo preciso usar camisinha (ou a parceira usar pílula para evitar a gravidez)?

Em torno de 30 dias ou após um mínimo de 15 ejaculações geralmente desaparecem todos os espermatozóides do sêmen, pois mesmo após o procedimento, uma certa quantidade que já estava armazenada, ou seja, já tinha passado pelo ponto da interrupção, é progressivamente eliminada (porém, devido à vasectomia, não ocorre mais a reposição). Isto acontece em torno de 15 ejaculações no prazo de um mês..

7) A vasectomia é reversível?

Sim. Tecnicamente, hoje se consegue recanalizar o Vaso Deferente com o uso de instrumentos que aumentam a imagem, porém, muitas vezes, mesmo com o retorno do espermatozóide ao sêmen vê-se uma maior dificuldade de se obter a gravidez.

8) A vasectomia é um método anticoncepcional seguro? Como ela é feita?

É o método mais seguro e cômodo porque independe de participação ativa dos parceiros para evitar a gravidez, como por exemplo, lembrar-se de tomar anticoncepcional praticamente todos os dias; ter que “vestir” o preservativo ou diafragma; ter os cuidados que o DIU exige, inclusive com reavaliações periódicas; etc.. A segurança da efetividade do método é, inclusive, sempre confirmada com a realização do exame de esperma após, aproximadamente, 30 dias após a vasectomia. No procedimento, utiliza-se 4 manobras clássicas para definitivamente interromper o canal sem o risco de haver uma recanalização espontânea:

São elas: I. corte do canal;
II. ligadura com fio inabsorvível, ou seja, “amarra-se” os cotos do canal com um fio;
III. cauterização dos dois cotos para causar a formação de um tecido cicatricial com a finalidade de obstruir ambas as extremidades dos cotos;
IV. sepultamento da extremidade (coto) do Vaso Deferente que vem do testículo. Este fica totalmente envolvido na membrana que o circunda , isolando-o dos tecidos vizinhos.

9) O que acontece com os espermatozóides após a vasectomia?

Os espermatozóides já formados vão sendo destruídos e absorvidos pelo organismo e as células germinativas, aquelas que produzem novos espermatozóides diminuem ou até mesmo param de produzir logo que aumenta a pressão dentro do canal que foi obstruído pela vasectomia.Eles poderão existir em uma possível punção no futuro para fertilização in vitro assistida.

10) Quais as complicações possíveis da cirurgia?

São poucas, raras e de pouca repercussão (os números entre parênteses referem-se a um estudo inglês onde foi realizado 6.248 vasectomias e corresponde à porcentagem de complicações. Schmidt,S.S.: Vasectomy by section, luminal fulguration and fascial interposition: results from 6248 cases. British Journal of Urology, 76:373-375,1995) : hematoma no local (0,3%), infecção tratada domiciliarmente (granuloma em 0,9%), epididimite congestiva (4,8%). Não houve casos de infecções de maior gravidade. A epididimite congestiva ocorre pela própria razão de ser da vasectomia, pois, em alguns casos, os espermatozóides que ficam retidos causam esta alteração que é tratada com antiinflamatório e aplicação de gelo.

11) Em quanto tempo posso voltar a trabalhar e a praticar esportes?

Para atividades que não utilizam força física, o retorno pode ser em 48 horas. Para trabalhadores braçais ou para aqueles que praticam esportes, o ideal é aguardar no mínimo 48 horas. Esportes mais agressivos e academia em torno de 15 dias.

12) Quando devo retirar os pontos?

Não é necessário retirar os pontos. Eles caem sozinhos.Ou porque os pontos são absorvíveis, ou porque o orifício é tão pequeno que se dispensou a colocação do mesmo.

 13) Como fica o banho?

No dia seguinte já se pode tomar banho de chuveiro. O banho de banheira não é recomendado por 10 dias.

PENISCOPIA

Empty section. Edit page to add content here.

PEQUENAS CIRURGIAS

Empty section. Edit page to add content here.